• lurdes antunes

A Vida dos Sacos. Da série "Refletir e Agir"

Já me disse a vida que criticar é fácil,... difícil mesmo é fazer alguma coisa.

Mas, quando queremos, podemos sempre fazer coisas para melhorar,... o planeta, a nossa comunidade, as nossas ruas, a nós mesmos...


De ora em diante irei escrevendo por aqui alguns exemplos de pequenas(muito pequenas) coisas que vou fazendo e/ou de algumas coisas que vou observando. A minha intenção é promover a reflexão e mostrar que, querendo, sempre podemos fazer algo para mudar o mundo, ainda que seja só o nosso. E se mudarmos o nosso, talvez possamos mudar o MUNDO.


Ora aqui vai a primeira situação e as primeiras ações desta série.


Como tantas outros dias, hoje fui às compras. Parei na peixaria. Todos os meus pedidos foram colocados individualmente dentro de dois sacos.


2 postas de salmão no fundo dum saco, saco atado e metido dentro de outro saco. 4 postas de peixe espada no fundo dum saco, saco atado e metido dentro de outro saco.


... Já me estava a fazer confusão; porque raio preciso de dois sacos para trazer umas postas de peixe? não poderia vir tudo no mesmo? Mas como se não bastasse não era um, eram dois para cada tipo de peixe.


Os dois últimos pedidos foram 6 carapaus e duas sardinhas.


Já cansada de ver tanto saco gasto desnecessariamente, virei-me para a senhora e disse-lhe que podia por as sardinhas junto com os carapaus.


Foi o mesmo que estar calada...a senhora colocou os carapaus no fundo de um saco, atou-o e meteu o saco atado dentro de outro. Depois pegou em duas sardinhas, meteu-as no fundo dum saco, atou-o e meteu o saco atado dentro de outro.


Para que precisamos de 2 sacos para levar um peixe para casa?


A questão não é o plástico, é o uso que fazemos dele!


Como nem sempre posso mudar o número de sacos que trago para casa decido o que posso fazer para minimizar os estragos.


Nestes casos decido usar os sacos: alguns para o lixo, outros lavo e volto a usar para as compras onde posso levar sacos,... uso-os repetidamente até que se gastem.


Continuam a ser sacos de plástico mas pelo menos uso-os mais vezes, e não compro mais (por exemplo não compro sacos para o lixo).


E quando finalmente estiverem gastos deito-os no caixote apropriado.




21 visualizações

​© 2019 por Lurdes Antunes.

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus